Como está o jogo online em Portugal

MARKETEER CONTENTS

Os portugueses gastam, em média, 14 milhões de euros por dia em jogos de sorte e azar e apostas desportivas, só em jogos da Santa Casa. Os dados são da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e vêm confirmar uma tendência crescente já que, olhando para 2015, constata-se que, nesse ano, grande parte das apostas desportivas realizadas em Portugal eram feitas em plataformas estrangeiras.

2015 foi, de resto, um ano-chave neste domínio com a introdução das alterações ao panorama legal do jogo. Desde esse ano, apenas as casas com licença portuguesa, emitida pelo órgão regulador SRIJ – Serviço de Regulação e Inspeção Jogos – passaram a poder vender esse serviço no mercado português.

No total, já são 15 as licenças emitidas para exploração de jogo online – oito para jogos de casino e sete para apostas desportivas -, sendo que os jogos da Santa Casa retêm uma boa fatia de todo o jogo com as raspadinhas, Euromilhões, Totoloto e Placard.

A casa de apostas espanhola Luckia parece ser a próxima concorrente a entrar neste mercado competitivo. Apesar de ainda não ser conhecida a data de arranque, todas as previsões apontam para que o mesmo aconteça ainda este ano.

Quanto às apostas hípicas, modalidade popular entre os entusiastas de apostas, estará disponível em Portugal até Junho de 2019. As competições nas quais será possível apostar serão internacionais, uma vez que o desporto não existe a nível profissional por cá.

E no que toca as apostas cruzadas, também conhecidas como trading (aposta directamente com outros apostadores), não têm ainda prevista uma data de chegada ao nosso País, precisamente por falta de legislatura adequada.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual