Com o YouTube.pt todos saem beneficiados

JoseAguilar_2

José Antonio Martínez-Aguilar, director-geral da Google Portugal, defende que os utilizadores portugueses irão encontrar no YouTube Portugal conteúdos locais e relevantes de forma mais fácil, enquanto anunciantes e marketeers passam a ter uma nova plataforma para promover as marcas

Texto M.ª João Lima

Fotografia Paulo Alexandrino

A Google Portugal apresentou a sua mais recente novidade para o mercado nacional: uma versão local do YouTube. «Na Google procuramos sempre dar aos utilizadores uma experiêncialocalizada, de que é exemplo o motor de busca e o Google Maps. Estava na altura de o fazer com o YouTube», explica José Antonio Martínez-Aguilar, que lidera as operações da Google em Portugal. Trata-se, explica, de um ecossistema para utilizadores, parceiros e anunciantes em que todos saem beneficiados. Desta forma, garante, os utilizadores portugueses irão encontrar conteúdos locais e relevantes de uma forma mais fácil e os anunciantes e os marketeers passam a ter uma nova plataforma onde poderão promover as suas marcas.

À semelhança do que se passa com o Google, todos os dados referentes às campanhas no You-Tube podem ser consultados em tempo real no YouTube Analytics, propiciando aos anunciantesuma mais correcta gestão das suas campanhas.

O mesmo responsável refere que, com este lançamento, a Google quer levar o YouTube «a um número ainda maior de pessoas e criar oportunidades, quer para os criadores de conteúdos, que podem carregar os seus vídeos e serem vistos em qualquer lugar do mundo, quer para as empresas portuguesas, que podem promover e fazer publicidade às suas marcas e atingir um público-alvo abrangente numa plataforma que está disponível em centenas de milhões de dispositivos».

Em termos de formatos publicitários há várias opções para anunciantes: homepage format, ocupada por apenas um anunciante durante 24 horas (a estreia coube à ZON Multimédia, com o anúncio ao filme “Assalto à Casa Branca”); pre-roll advertising (anúncio vídeo antes de visualizar o conteúdo pretendido); canal de marca (brand channel); e search page format (promoção de um conteúdo durante a pesquisa de um vídeo). «São formatos que permitem interagir com os utilizadores em momentos diferentes: início, pesquisa ou visualização», descreve José Antonio Martínez-Aguilar.

Em entrevista à Marketeer o responsável pelas operações da Google em Portugal explica os planos para o País.

Por que faz sentido lançar o YouTube.pt em Portugal? 

Na Google tentamos dar ao utilizador a melhor experiência. E uma experiência localizada é sempre melhor do que uma não localizada. É o que temos tentado fazer com todos os produtos, seja o motor de busca, seja o Google Maps. Chegou o momento de fazê-lo com o YouTube em Portugal. Já o tínhamos feito noutros países. Nem todos os países têm o YouTube localizado, mas sentimos que tinha chegado a altura de lançá-lo em Portugal. Estamos muito satisfeitos. Do ponto de vista publicitário, a parte de vídeo do YouTube – os anúncios que já estavam a funcionar – estava a correr bastante bem. Havia já bastante interesse do ponto de vista dos anunciantes e das agências. Do ponto de vista dos utilizadores, comparado com outros países, existe bastante tráfego e engagement. Portanto, agora, era o momento certo para fazermos este lançamento.

Para ler a entrevista na íntegra, consulte a edição de Junho de 2013 da revista Marketeer.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual