Coca-Cola e PepsiCo financiam organizações anti-refrigerantes

Entre 2011 e 2015, a Coca-Cola e a PepsiCo terão alegadamente apoiado 96 organizações de saúde norte-americanas e feito lobby contra 29 propostas de lei que pretendiam reduzir o consumo de produtos como aqueles que as duas empresas vendem e, em simultâneo, combater a obesidade. Os dados são de um relatório publicado no American Journal of Preventive Medicine, em que os autores comparam ainda as tácticas das duas gigantes do mundo dos refrigerantes àquelas utilizadas pelas empresas de tabaco e álcool para legitimar a venda destas substâncias.

O estudo, elaborado por investigadores da Boston University, refere que ao aceitarem fundos da Coca-Cola e PepsiCo, as organizações de saúde estão a participar nos seus planos de Marketing, indo contra aquilo que defendem. Citado pela Bloomberg, o estudo indica que organizações como Feeding America, Academy of Nutrition and Dietetics, American Society for Nutrition e Health Weight Commitment Foundation são financiadas pelas duas empresas.

Face ao estudo, a Coca-Cola preferiu direccionar quaisquer perguntas sobre o tema para a American Beverage Association, ao passo que a PepsiCo fez questão de esclarecer que, actualmente, cerca de 45% da sua receita advém de produtos como bebidas sem calorias, snacks com baixos níveis de sal e tostas. Citada pela mesma agência noticiosa, a PepsiCo considera que é descrita erradamente como uma empresa de refrigerantes no estudo.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estes 10 benefícios vão ser os mais desejados pelos colaboradores em 2020
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio