Cineteatro Capitólio quer complementar Lisboa

Ser complementar em vez de concorrencial. É este o posicionamento do renovado cineteatro Capitólio, que reabre portas depois de 30 anos votado quase ao esquecimento. Localizado em pleno coração de Lisboa, o espaço ganha nova vida pelas mãos da Sons em Trânsito, que assume a direcção e programação.

Vasco Sacramento, director da Sons em Trânsito, explica que a ideia passa por criar uma agenda em articulação com a cidade e até Portugal, colocando em evidência acontecimentos como a Eurovisão, Santos Populares e Web Summit. «Desenvolver uma oferta de serviço educativo, que atraia novos públicos, nomeadamente o infanto-juvenil; e estimular o pensamento, com tertúlias e conversas a decorrerem no terraço» é a estratégia para este espaço.

O mesmo responsável acrescenta que a concessão do cineteatro, que tem a duração de cinco anos, é uma grande responsabilidade e alegria: «Esta é uma sala que nos abre várias possibilidades, com lotações em pé, sentadas e outras configurações, preenchendo uma lacuna que Lisboa tinha em espectáculos de média dimensão, de que muitas cidades cosmopolitas dispõem e que a nossa capital oferece, a partir de agora.»

Na programação já revelada para este ano, destacam-se vários concertos e apresentações de novos álbuns de artistas nacionais e internacionais mas também a realização de eventos de entretenimento. O The Famous Fest, por exemplo, irá mudar-se da LX Factory para o Capitólio, ocupando a sala nos dias 28 e 29 de Setembro.

Destaque ainda para a apresentação de “Nação Valente” de Sérgio Godinho já amanhã, sábado e domingo, para o Festival Style Out Loud (8 de Março) e para o evento Jameson St. Patrick’s Day (16 de Março). São estas as primeiras datas a apontar na agenda.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift