China recebe fábricas Lego

Lego FanA Lego, a maior fabricante de brinquedos da Europa, está a construir fábricas no país para fornecer a China e outros países asiáticos, disse o CEO, Joergen Vig Knudstorp, à agência Bloomberg. O objectivo é expandir as vendas no país mais populoso do mundo.

De acordo com o CEO, este mercado representa 10% das receitas da empresa. “A Ásia não é uma base para fornecimento, é um mercado e um mercado em crescimento”, disse.

A fabricante dinamarquesa pretende impulsionar as vendas na segunda maior economia mundial, que deverá crescer 7,6% este ano, de acordo com o Banco de Desenvolvimento Asiático, e aproveitar a crescente classe média da região, explica o Oje. Segundo um estudo da McKinsey & Co, em 2022, mais de 75% dos consumidores urbanos do país vão ganhar anualmente entre 60 mil yuan e 229 mil yuan (7,2 mil e 27,5 mil euros).

Além da Ásia, também África e a América Latina estão na mira da Lego já que segundo o seu CEO vão oferecer grande potencial de crescimento no futuro. O objectivo é que a Europa, a Ásia, o Médio Oriente, a Ásia e as Américas contribuam igualmente para as vendas ao longo do tempo.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Os números não enganam. Portugal está entre os piores pagadores
Automonitor
Combustíveis: Boas notícias para os condutores a partir desta segunda-feira