Chef Tiago Santos quer democratizar a gastronomia

Gelatinas quentes, ovos que não sabem a ovos e pratos virados ao contrário são algumas das sugestões do chef Tiago Santos para o Quorum. Acabado de chegar à cozinha do restaurante lisboeta, o chef quer mudar a forma como vemos a gastronomia, democratizando-a.

«Gostamos de ingredientes comuns, que todos os portugueses teriam nas suas casas nos anos 40, 50 e 60… E potenciamo-los ao máximo. Falo de batatas, cebola, carapau, laranjas, cenouras… Para se ter uma experiência gastronómica ‘elevada’ não temos que comer foie gras. Pelo contrário, o difícil é surpreender as pessoas com carapau ou com uma simples cebola», explica o novo responsável pelo menu do Quorum.

Para garantir que consegue, de facto, surpreender, Tiago Santos aposta no conhecimento: ao longo do tempo, tem vindo a pesquisar e catalogar os ingredientes tipicamente portugueses e a estudar os melhores pontos de cozedura e técnicas para aproveitar as partes menos nobres dos animais. «Quisemos transformar o restaurante num museu vivo, ir buscar receitas e produtos tradicionais e oferecê-los ao cliente», indica ainda o chef.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Hyundai promete novo SUV híbrido plug-in para Los Angeles