CEO da Levi Strauss: «Daqui a 10 anos não haverá tamanhos»

Será que o futuro da moda passa pelo fim dos tamanhos de roupa como os conhecemos? Chip Bergh, CEO da Levi Strauss, parece acreditar que sim. De acordo com o responsável, o modelo tradicional desaparecerá no prazo de 10 anos, dando lugar a um sistema que sugerirá peças de vestuário que sirvam na perfeição a cada pessoa. Não interessa o número ou letra na etiqueta.

Em entrevista à CNBC, Chip Bergh explica que a sua visão do futuro inclui scanners e câmaras que permitem digitalizar o corpo do cliente e recomendar calças, camisas ou vestidos que assentem exactamente como devem. «Eu acredito que a melhor inovação acontece quando não se tem constrangimentos», afirma o CEO da Levi Strauss, referindo-se aos tamanhos de roupa como uma espécie de prisão que impede a marca de avançar.

Mas esta não é a única marca a apostar na personalização no que ao tamanho diz respeito. Em Maio deste ano, também a Nike apresentou ao mundo uma tecnologia que permite descobrir o tamanho certo de calçado de cada pessoa: a insígnia acredita que muitos consumidores andam (literalmente) com sapatos maiores ou mais pequenos do que deviam.

A solução passa por Nike Fit, uma aplicação associada a um serviço em loja que digitaliza os pés dos clientes e determina o tamanho correcto. O processo demora cerca de 15 segundos e leva em consideração o modelo seleccionado pelo cliente: a mesma pessoa pode calçar diferentes números consoante o par de sapatos (mesmo que da mesma marca).

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta empresa está no top 3 das empresas mais atractivas para jovens
Automonitor
FIA escolhe Braga como palco do Hill Climb Masters 2020