Casa do Marquês prepara expansão internacional

A empresa de catering responsável pelos maiores eventos portugueses está a preparar-se para quebrar fronteiras e chegar a novos mercados. Para 2015, os planos da Casa do Marquês passam por expandir o negócio para Angola e a empresa está também a estudar o mercado do Médio-Oriente, com especial enfoque no Dubai ou Abu Dhabi.

Mas, para já, a prioridade é Angola e para isso a empresa planeia um investimento de quatro milhões de euros bem como o estabelecimento de um parceiro local para que a implementação ocorra sem maiores dificuldades.

Há 25 anos que a Casa do Marquês faz do catering de qualidade a sua bandeira e isso tem sido evidenciado também nos investimentos nacionais. A aposta na Estufa Fria é um dos projectos em mãos e, de acordo, com José Eduardo Sampaio, um dos administradores da empresa, mais de 45 mil pessoas já visitaram o espaço através da Casa do Marquês.

Até ao final deste ano, a renovação tanto da Estufa Quente como da Casa do Lago deverá estar terminada, empreendimentos que estão a custar cerca de 2,5 milhões à empresa.

Para além da Estufa Fria, a Casa do Marquês está a trabalhar ainda noutro projecto ao recuperar o Pátio Alfacinha, um espaço que nasceu com esta família e que ganha, agora, nova vida através do reforço da componente turística.

Relativamente aos resultados de 2014, a empresa registou um crescimento de 15%, apresentando cerca de dez milhões de euros em facturação. Para 2015, o cenário previsto é idêntico com José Eduardo Sampaio a antecipar um crescimento de 15%, sendo que dessa percentagem devem ser retirados os quatro milhões de euros previstos para o investimento em Angola.

A Casa do Marquês conta, actualmente, com aproximadamente 200 funcionários e uma lista de clientes que ultrapassa os dois milhares, já que a preferência pelo serviço da empresa parece passar de geração em geração.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
Está grávida? Veja o que deve (e não deve) fazer se for conduzir