Campanha luta contra violência no namoro na universidade

Um terço dos rapazes acha legítimo forçar relações sexuais e 22% dos jovens de ambos os sexos acha normal haver violência no namoro. Um estudo desenvolvido pela União de Mulheres Alternativa e Resposta (UMAR) revela ainda que cerca de um quarto dos inquiridos não acha problemática a violência psicológica.

Partindo destes dados, foi lançada a campanha “Muda de Curso – A violência no namoro não é para ti”. Dirigida aos mais jovens, especialmente em contexto universitário, a campanha é  um apelo à mudança e desde o seu lançamento, no passado dia 4, já reuniu mais de 70 mil visualizações. “Mestrado em Sexo Forçado” e “Licenciatura em Maus Tratos” são alguns dos “cursos” que a campanha pretende eliminar.

Assinada pela ana ana, a campanha inclui filmes, cartazes, outdoors, mupis e crachás e resulta de uma parceria entre a Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade, a Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social (SEIES), UMAR, Associação Capazes e Federações Académicas de todo o País.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Nestlé tem novo responsável de Healthy Cereals & Dairy Culinary Solutions
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio