Campanha de Natal da CGD apoia Bolsa de Valores Sociais

cgd-bolsa-valores-sociaisNo seguimento dos dois últimos anos em que a Caixa Geral de Depósitos investiu na época natalícia em acções que envolveram livros e crianças, este ano a instituição desenvolveu um projecto de solidariedade social convidando figuras públicas a escrever contos infantis. A ideia da Caixa foi criar um livro de Natal baseado em ilustrações cedidas pelo artista plástico Roberto Chichorro e cuja “venda” reverte para dois projectos inscritos na Bolsa de Valores Sociais. Catarina Furtado, André Sarded, Simone de Oliveira, Fernanda Freitas, José Avillez, Jorge Silva Melo, Isabel Jonet, Henrique Cayatte, Guta Moura Guedes e Carla Pinto (voluntária da CGD) são os autores dos contos que foram inspirados nas imagens de Roberto Chichorro, dando origem ao livro “Outras Histórias”.

O livro estará à venda a partir da próxima segunda-feira, dia 15 de Novembro, em 60 agências da CGD e em todos os Pingo Doce do país. A campanha de publicidade arranca no dia 17 com spots na RTP, live copys em rádio, anúncios de imprensa, comunicação de ponto de venda e no site. Está previsto ainda o mini-programa “Outras histórias de dormir” que ao longo de 10 dias, a partir de 15 de Dezembro, contará em dois minutos uma das histórias por dia. Haverá também a edição de uma versão áudio do livro de contos que será disponibilizada no site da Caixa através da introdução semanal de uma nova história, com possibilidade de download. Serão produzidos cerca de 5.000 CDs destas versões áudio que serão oferecidos a instituições de solidariedade social com crianças, escolas, infantários e hospitais (pediatrias).

O objectivo da Caixa é que sejam vendidos os 35 mil livros produzidos, angariando um total de 70 mil euros que reverterá em igual parte para os dois projectos sociais escolhidos na Bolsa de Valores Sociais: Operação Nariz Vermelho e Associação Jerónimo Usera.

Para esta campanha a CGD contou com parceiros, em pro bono, como Jerónimo Martins, Indugráfica, Inapa, Ancestra, Waynext, RTP, Formula P e Mobbit.

Com este projecto a CGD pretende ajudar a divulgar e dar maior notoriedade à Bolsa de Valores Sociais, que replica o ambiente de uma Bolsa de Valores e que tem como papel “facilitar o encontro entre Organizações da Sociedade Civil criteriosamente seleccionadas, com trabalhos relevantes e resultados comprovados na área da Educação e do Empreendedorismo, e investidores sociais (doadores) dispostos a apoiar essas Organizações através da compra de suas acções sociais”.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Câmara de Lisboa vai contratar mais de 500 pessoas em diversas áreas
Automonitor
Escapadinhas: Avis lança a campanha “Weekend XXL”