Caixa Seguros nas mãos da chinesa Fosun

caixa_geral_depositos_2O grupo chinês Fosun International Limited é o vencedor da privatização da Caixa Seguros, holding seguradora da Caixa Geral de Depósitos (CGD), passando a controlar cerca de 30% do mercado segurador nacional. A sociedade de capital de risco chinesa passa a deter pelo menos 80% do capital social da Fidelidade, da Multicare e da Cares.

A proposta da Fosun ultrapassou em cerca de 200 milhões de euros a oferta concorrente do fundo de private equity norte-americano Apollo Management International, também escolhido pelo Governo para disputar a fase final do concurso de privatização da Caixa Seguros. O negócio está avaliado em mil milhões de euros.

«O Conselho de Ministros seleccionou a proposta vinculativa da Fosun, com base no seu maior mérito, em especial no que respeita às condições financeiras, ao projecto estratégico, à minimização de condicionantes jurídicas e ao contributo para a preservação da unidade estratégica do grupo segurador», afirmou ontem Manuel Rodrigues, secretário de Estado das Finanças no final da reunião de Conselho de Ministros, que aprovou o negócio.

O peso do grupo chinês na estrutura accionista da Fidelidade, da Multicare e da Cares pode ascender a 85%, caso os trabalhadores do negócio segurador da Caixa Geral de Depósitos não comprem as acções que lhes estão reservadas (com um desconto de 5%). Desta forma, a Caixa Geral de Depósitos poderá ver reduzida a sua participação nas três seguradoras a 15%.

Recorde-se que esta é a terceira privatização realizada pelo actual Executivo a ser entregue a investidores chineses, depois dos dossiers EDP e REN, que no total já renderam cerca de quatro mil milhões de euros aos cofres do Estado.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo