Bebidas é a categoria mais dinâmica no grande consumo

Entre 30 de Janeiro e 26 de Fevereiro, os Bens de Grande Consumo (BCG) apresentaram um crescimento em valor de 2,7% face ao período homólogo anterior. Dados da Nielsen indicam que as marcas de distribuição registaram um aumento de 4,9%, um dos mais altos desde o início de 2016, “confirmando-se a tendência de inversão da dinâmica das marcas face ao ano anterior”. As marcas de fabricante, por seu turno, subiram 1,5% nesta quadrissemana.

Por categorias, a Alimentação cresceu 1,6%, com as marcas de fabricante a apresentar um dos crescimentos mais baixos do último ano, tendo caído 0,2%. As marcas de distribuição, por outro lado, cresceram 4,3%, sobre um período homólogo em que tinham recuado 4,7%.

No que diz respeito às Bebidas, a Nielsen classifica a categoria como a mais dinâmica, com um crescimento e 7,6%. As marcas de distribuição subiram 10,6% e as de fabricante 7%, passando de valores negativos nos períodos anteriores para um dos maiores crescimentos do último ano.

Restam apenas as categorias Higiene Lar e Higiene Pessoal. A primeira evoluiu positivamente 3%, sendo a única categoria em que as marcas de fabricantes cresceram mais do que as marcas de distribuição (4,1% vs 0,5%). Quanto à segunda, a subida foi de 2,8%, com as marcas de distribuição a aumentar 9,9% e as de fabricante 0,4%.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão