Barclays despede mas aumenta bónus de executivos

barclays_2O banco britânico Barclays anunciou hoje que irá cortar entre 10 e 12 mil postos de trabalho este ano. A instituição revelou ainda que em 2013 pagou um total de 2,38 mil milhões de libras (cerca de 2,87 mil milhões de euros) em prémios a directores e adminstradores, mais 10% em relação ao exercício anterior.

De acordo com Antony Jenkins, CEO do Barclays, que emprega um total de 140 mil pessoas, cerca de 7 mil despedimentos serão efectuados no Reino Unido.

As medidas, que visam uma redução dos custos, foram anunciadas depois de ontem terem sido dados a conhecer os resultados anuais do grupo. No último trimestre de 2013 os lucros antes de impostos do Barclays caíram 86%, em termos homólogos, para 191 milhões de libras (230 milhões de euros).

Apesar da quebra dos lucros a fechar o ano, o banco britânico aumentou em 10% os prémios a directores e administradores. «No Barclays, acreditamos em pagar pela performance e de uma forma que seja competitiva», justificou Antony Jenkins, citado pela BBC. «Estou confiante que a decisão que tomámos sobre as compensações é do interesse a longo prazo dos nossos accionistas», acrescentou.

Recorde-se que no ano passado o Barclays já tinha eliminado 7650 postos de trabalho. Já em 2012, o banco tinha encerrado 19 das suas 279 agências em Portugal, onde emprega cerca de 1600 funcionários.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo