Barbie reforça inclusão e lança bonecas com aparelho auditivo e vitiligo

A Barbie deixou de ser uma marca que é sinónimo de uma boneca loura, de olhos azuis e a representação daquilo que a sociedade encara (ou encarava) como uma mulher “perfeita”. Hoje, o brinquedo da Mattel evolui para ser um espelho dos diferentes tipos de pessoas que existem e exemplo disso são as mais recentes adições à gama Fashionistas.

Uma Barbie com aparelho auditivo e um Ken com vitiligo – são estas as apostas que marcam a expansão do portefólio da insígnia e que visam contribuir para que mais crianças se sintam representadas.

De forma a que a representação da boneca fosse o mais aproximada possível da realidade, a Barbie consultou a audiologista Jen Richardson, que há 18 anos estuda a perda auditiva e que ajudou a desenhar a nova proposta com aparelho.

«A Barbie acredita piamente no poder da representação e, enquanto linha de bonecas mais diversa no mercado, estamos comprometidos em continuar a introduzir bonecas que incluam um espectro alargado de tons de pele, formas do corpo e deficiências ou incapacidades, para que reflicta a diversidade que as crianças vêem no Mundo», diz, citada pelo site DesignTaxi, Lisa McKnight, vice-presidente executiva e global head of Barbie & Dolls na Mattel.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Barbie (@barbie)

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...