Ásia potencia crescimento de 12% dos lucros da Inditex

zaraA Inditex assistiu, nos mercados emergentes, a um crescimento que não se verifica nos maduros. O grupo de moda de origem espanhola, que tem na Zara a sua insígnia “estrela”, registou no exercício fiscal de 2011 lucros líquidos de 1.932 milhões de euros. Um incremento de 12%, em linha com as previsões dos analistas. Já as vendas cresceram 10%, até aos 13.793 milhões. O mercado asiático, encabeçado pela China, foi o grande impulsionador dos resultados, noticia o Cinco Días.

O mercado doméstico do grupo, Espanha, respondeu por 25% da facturação, face aos 28% que reclamou no exercício de 2010. Já a Ásia passou a concentrar 18% das vendas, face aos 15% de 2010, de acordo com dados facultados pela Comissão Nacional de Mercado de Valores espanhola. O aumento do volume de negócios, por sua vez, ficou a dever-se às novas aberturas, ainda que só tenham sido tidas em conta as lojas abertas há mais de um ano.

Os resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) da Inditex em 2011 situaram-se nos 3.258 milhões, mais 10% do que no anterior exercício. O EBIT, ou resultados operacionais antes do pagamento de juros e impostos, por sua vez, atingiu os 2.522 milhões de euros, mais 10%. Neste indicador a Zara continua a ser a marca que responde pelo maior crescimento, de 25%, para os 1.725 milhões de euros. Em termos de importância segue-se a Massimo Dutti, com 239 milhões. Esta insígnia é, aliás, a que tem denunciado um maior crescimento, de 39%. Já o EBIT da Bershka e da Oysho caiu em 19%, para os 159 milhões e para os 36 milhões, respectivamente.

De referir que em 2011 a Inditex inaugurou 483 novas lojas, atingindo um total de 5.527 pontos de venda, em 82 mercados. Austrália, África do Sul, Taiwan, Azerbaijão e Perú são alguns dos países onde a multinacional entrou, no ano passado.

O começo deste ano também se revelou positivo para o grupo. As vendas em loja aumentaram 11%, no período entre 1 de Fevereiro e 14 de Março. O investimento da empresa previsto para 2012 ronda os 950 milhões de euros, em função do seu plano de aberturas, que contempla a inauguração de 480 a 520 lojas.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual