Arrendamento a curto-prazo da Airbnb proibido em Nova Iorque

O arrendamento de imóveis completos por curtos períodos de tempo através da Airbnb vai deixar de ser permitido em Nova Iorque. O governador Andrew Cuomo assinou uma proposta de lei que torna ilegal a promoção e publicidade a apartamentos disponíveis para arrendamento por menos de 30 dias.

Em declarações ao The Verge, a Airbnb garante que vai arrancar com um processo em tribunal para evitar que a nova lei seja aprovada. Um porta-voz da empresa afirma que o governo de Nova Iorque está a beneficiar os interesses da indústria hoteleira ao propor que o arrendamento a curto-prazo da Airbnb seja banido, ignorando as vozes de dezenas de milhares de cidadãos. «A maioria dos nova-iorquinos abraçou a partilha de casa e continuaremos a lutar por uma solução inteligente que trabalha para as pessoas e não para o poder», acrescenta o mesmo porta-voz.

Por seu turno, um porta-voz de Andrew Cuomo garante que a decisão foi tomada após deliberação cuidada e que se concluiu que este tipo de actividade já é, na verdade, proibido por lei. Adicionalmente, o arrendamento por menos de 30 dias «compromete os esforços para manter e promover um mercado imobiliário acessível».

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Os números não enganam. Portugal está entre os piores pagadores
Automonitor
Combustíveis: Boas notícias para os condutores a partir desta segunda-feira