Armazéns do Chiado abriram portas há 20 anos. Veja como mudou

Passaram duas décadas desde que os Armazéns do Chiado como os conhecemos hoje abriram portas. Depois de um incêndio a 25 de Agosto de 1988, o centro comercial do centro de Lisboa voltou a estar pronto para receber o público a 25 de Outubro de 1999, apresentando-se como um espaço onde o comércio se mistura com a cidade. Um ponto de encontro, tal como evidencia a sua assinatura.

A reconstrução do centro comercial, votado ao abandono durante 10 anos, contou com as mãos de Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura. Os arquitectos colaboraram no desenho de um conceito que ambiciona criar sinergias entre o Chiado e a Baixa Lisboeta.

Em 1999, quando os Armazéns do Chiado voltaram a ganhar vida, a Multi Portugal assumiu a gestão do espaço, ajudando-o a crescer e a alcançar os 8,5 milhões de visitantes que recebe, actualmente, por ano.

«Estamos localizados numa das zonas mais nobres, carismáticas e cosmopolitas da capital portuguesa. Passados 20 anos não há dúvida de que os Armazéns do Chiado se tornaram uma referência incontornável não só para os lisboetas, mas também para os milhares de turistas rendidos ao ritmo vibrante do Chiado, permitindo-nos crescer 30% em tráfego, em comparação com a sua abertura. A acrescentar, o centro mantém fiel os números de taxa de ocupação de 100% desde o seu início», conta Ricardo Esteves, director do centro.

A estratégia passou por levar marcas internacionais como Starbucks ou Tommy Hilfiger para o centro e por apostar numa vertente mais cultural. Música e projectos artísticos são presenças habituais nos Armazéns do Chiado.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Produção de carros em outubro quase nos 15%