Apple bane app que permite “perseguir” pessoas no Instagram

Em Outubro, o Instagram despediu-se da funcionalidade que permitia aos utilizadores acompanharem a actividade das pessoas que seguem na rede social. Com o fim do separador “a seguir”, os utilizadores interessados em conhecer cada passo de determinada pessoa tiveram de encontrar soluções alternativas, como é o caso da Like Patrol.

Porém, a Apple junta-se à luta contra quem “persegue” a vida dos outros no Instagam ao banir da App Store a aplicação Like Patrol. Segundo aponta o Cnet, a Apple considera que a app viola as suas políticas no que concerne a recolha de dados, uma vez que a Like Patrol permite vigiar constantemente a actividade de outras pessoas.

Quem descarregava a Like Patrol precisava apenas de pagar uma subscrição para receber notificações sempre que alguém que segue no Instagram comenta ou gosta de uma foto. Os fundadores da aplicação asseguram que irão lutar contra a decisão tomada pela Apple: «Se a funcionalidade da nossa aplicação violou alguma política, então o Instagram teria violado as mesmas políticas entre 2011 e 2019 com o separador “a seguir”. Porque é que eles não foram banidos?»

O Cnet aponta ainda que o Like Patrol tinha menos de 300 subscritores no passado mês de Outubro, sendo que a subscrição podia chegar aos 80 dólares (cerca de 73 euros) por ano.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Boas Práticas: O foco na experiência dos colaboradores
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift