Anúncio da L’Oréal com Rachel Weisz banido por ser “enganador”

RachelA Advertising Standards Authority (ASA), regulador da publicidade no Reino Unido, proibiu um anúncio da L’Oréal a um creme anti-rugas, alegando que as imagens da campanha, protagonizada por Rachel Weisz, foram manipuladas digitalmente e não correspondem ao efeito real do produto.

O anúncio de duas páginas de imprensa ao creme Revitalift Repair 10 foi “substancialmente alterado para tornar mais suave e proporcionada” a cara da actriz britânica, “exagerando de forma enganadora a performance do produto”, acusa o regulador do mercado, em comunicado emitido esta quarta-feira, citado pelo jornal The Guardian.

A decisão do regulador surge na sequência de uma queixa interposta por Jo Swinson, uma parlamentar do partido Liberal Democrata e co-fundadora de um movimento denominado Campanha pela Confiança Corporal.

Esta não é a primeira vez que uma queixa desta parlamentar contra a L’Oréal tem repercursão legal no Reino Unido. Em Julho passado, uma acção semelhante levou à proibição naquele país de uma campanha a dois produtos da maior fabrincante mundial de cosméticos, a qual contava com a participação da actriz Julia Roberts e da modelo Christy Turlington.

“As indústrias da beleza e publicidade têm de parar de enganar os consumidores com imagens desonestas”, disse Swinson em comunicado, citado pelo The Guardian. “As imagens [publicitárias] podem ser aspiracionais sem serem falsas”, reitera.

Em reacção à decisão da ASA, um porta-voz da L’Oréal defendeu que o resultado deve-se à utilização de muita luz na sessão fotográfica, uma prática permitida pelo regulador.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal