Anúncio com Ashton Kutcher acusado de racismo

ashton-kutcher-redimensionadaUma campanha da empresa de snacks Popchips, protagonizada pelo actor Ashton Kutcher e avaliada em 1,5 milhões de dólares (cerca de 1,2 milhões de euros), tem sido retirada do ar aos poucos, nos EUA, depois de acusações de racismo. Tudo porque uma das personagens interpretadas por Kutcher, “Raj”, um produtor de Bollywood, começou a alimentar a polémica na internet.

No anúncio o actor comunica, num tom humorístico, um serviço de encontros online, “World Wide Lovers Dating Service”, que dá, aliás, nome à campanha. O produtor de Bollywood é apenas um dos vários papéis a que Ashton Kutcher dá vida, juntando-se a um hippie, um motoqueiro e a uma versão inspirada no estilista Karl Lagerfeld. No vídeo todos são solteiros e estão interessados em encontrar a sua “cara-metade”.

A personagem de “Raj” começou, no entanto, a ser questionada nas redes sociais e em blogues como o “Yo, Is This Racist?”. Perante o sucedido, a marca avançou com um pedido de desculpas.

«Recebemos um grande retorno sobre a campanha que parodia serviços de encontros e apreciamos todos os que usaram um pouco do seu tempo para partilhar o seu ponto de vista», comentou Keith Belling, CEO da Popchips, no blogue da marca, citado pela Exame brasileira. «A nossa equipa trabalhou arduamente para criar uma paródia alegre, protagonizada por uma variedade de personagens que pretendiam provocar algumas gargalhadas. Não pretendíamos ofender ninguém. Assumo todas as responsabilidades e peço desculpa a quem possamos ter ofendido», remata o responsável.

Depois da polémica, o filme que contempla cenas exclusivas com o “produtor de Bollywood” foi retirado do canal oficial da Popchips no YouTube, onde se pode agora assistir apenas ao vídeo completo. No perfil da marca no Facebook a imagem de “Raj” foi mesmo retirada da foto principal do perfil, restando apenas a dos outros três.

Assista ao vídeo completo da campanha.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?