Amnistia Internacional leva activistas ao Mundial de Futebol

O próximo Campeonato Mundial de Futebol terá mais do que selecções nacionais. Terá também uma equipa composta por activistas russos que dedicam a sua vida à protecção dos direitos humanos e da dignidade na Rússia, onde a competição terá lugar.

A Team Brave foi criada pela Amnistia Internacional e faz parte de uma campanha que visa alertar para a tortura, abusos e maus-tratos cometidos pelas forças de segurança russas. Oiub Titiev, líder da ONG Memorial na Tchetchénia, Andrei Rudomakha, activista ambiental, e Igor Nagavkin, que denuncia práticas de tortura e corrupção, são alguns dos nomes que integram a equipa.

No próximo dia 13, véspera do arranque do Mundial, a Amnistia Internacional Portugal terá activa uma página online dedicada à campanha e à Team Brave. Até 15 de Julho, os 11 activistas, e respectivas histórias, estarão em destaque para que todos possam ter acesso aos seus testemunhos.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estes 10 benefícios vão ser os mais desejados pelos colaboradores em 2020
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio