Amazon testa sistema para “prever” encomendas

amazon-alamy_2060041b_2A Amazon registou a patente de um novo sistema de encomendas que poderá vir a antecipar o que os clientes querem adquirir, com o objectivo de reduzir os períodos de entrega.

O sistema, baptizado de “Anticipatory Shipping”, funciona com base no reconhecimento de padrões de compra. De acordo com a Amazon, permitirá empacotar e carregar os produtos que a retalhista prevê que os consumidores de uma determinada área geográfica poderão vir a querer – com base nas encomendas passadas e noutros factores – mas ainda não encomendaram. Os pacotes com os produtos indentificados poderão vir a ser armazenados em pontos de entrega mais próximos dos consumidores ou mesmo nos camiões de entrega até que as encomendas sejam realizadas.

“O método poderá incluir o empacotamento de um ou mais items como uma eventual encomenda, a selecção de uma área geográfica de destino (…) sem especificar a morada de entrega na altura da encomenda, e, enquanto o pacote está em trânsito, especificar completamente a morada de entrega”, lê-se no processo de registo de patente, citado pela CBS. A patente foi entregue em Agosto de 2012 e aprovada a 24 de Dezembro de 2013.

Para identificar os padrões de compra, a gigante norte-americana do comércio electrónico poderá recorrer a dados como encomendas anteriores, pesquisas de produtos, listas de desejos, carrinhos de compra online, devoluções ou até mesmo o tempo em que o cursor do rato do utilizador “paira” sobre um determinado item.

Recorde-se que, no mesmo sentido de reduzir os períodos de entrega das encomendas, a Amazon está ainda a desenvolver um sistema de entregas com recurso a drones (veículos aéreos não tripulados), designado “Amazon Prime Air”. Porém, a tecnologia poderá vir a ser travada pela legislação norte-americana.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Assista em directo à XVIII Conferência Human Resources
Automonitor
Futuro elétrico da Lexus chama-se LF-30 Concept