Agora a sério: o que é que sabe (mesmo) sobre o TikTok?

Desde o Snapchat que nenhuma plataforma ameaçava mudar o modo como olhamos para as redes sociais como o TikTok. Este nome não será estranho a grande parte das pessoas, mas também é possível que a maioria não saiba exactamente do que se trata – a menos que estejamos a falar das gerações mais jovens.

Está na altura de falar sobre o TikTok, rede social que junta já 500 milhões de utilizadores. Em traços gerais, trata-se de uma aplicação que permite fazer e partilhar pequenos vídeos com a ajuda de filtros, uma biblioteca de sons, música e vídeos. Estas e outras ferramentas promovem a criatividade e a criação de “duetos” entre utilizadores, segundo explica o The New York Times.

Esta interacção entre utilizadores é incentivada também através de hashtags, utilizadas para criar desafios e redes de vídeos com base no mesmo tema, piada ou meme. Além de criar, os utilizadores podem também ver os vídeos de outras pessoas através de um feed onde moram conteúdos de amigos, mas também de desconhecidos.

O objectivo não é estar em contacto com os amigos, como acontece com o Facebook, por exemplo. A primeira coisa que se vê assim que se abre o TikTok é uma página com sugestões e vídeos para cada utilizador – com base em interesses demonstrados pelo utilizado em vez dos seus amigos ou coisas que tenham dito explicitamente de que gostavam. É como se o feed do Instagram fosse exclusivamente o resultado das pesquisas que se fazem na secção “Explore”, exemplifica o The New York Times. Mais: é como se um novo utilizador do Facebook tivesse o feed repleto de conteúdos antes mesmo de adicionar qualquer pessoa.

No TikTok, não é preciso construir uma audiência, seguidor a seguidor. Utilizadores aleatórios são adicionados a grupos com base em hashtags ou desafios. Esta aplicação encoraja os utilizadores a saltar de audiência em audiência e de tendência em tendência.

E de onde vem, afinal, o TikTok? Esta rede social foi desenvolvida pela ByteDance, empresa avaliada recentemente em 75 mil milhões de dólares (cerca de 67 mil milhões de euros) e que se apresentava inicialmente como especialista em Inteligência Artificial. Entretanto, o TikTok foi fundido com outra aplicação, o Musical.ly.

E o que implica o crescimento do TikTok? O jornal norte-americano acredita que o TikTok foi capaz de resolver alguns dos problemas que redes sociais como Twitter ou Instagram enfrentam. E, mesmo que alguns utilizadores resistam a instalar a aplicação, é possível que sintam a sua influência nas plataformas que usam actualmente. Basta que as redes sociais mais populares decidam que o TikTok tem razão e que os amigos estão a mais na equação. Que o melhor é apresentar os conteúdos que entendem – ainda que com base nos interesses dos utilizadores.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift