5 dicas sobre os Millennials para retalhistas

Há pelo menos cinco coisas que os retalhistas devem saber sobre os Millennials. Segundo o site eMarketer Retail, esta geração tem sido acusada de virar do avesso diferentes indústrias e o retalho não é excepção. Como o melhor remédio é a prevenção, eis o que é preciso (mesmo) ter em atenção quando falamos de clientes que nasceram entre a década de 80 e o início do novo milénio:

1 – Digital de mãos dadas com o físico. A omnicalidade tem de ser uma realidade para os retalhistas que quiserem conquistar os Millennials e o conceito, apesar de parecer complexo, pode ser bastante simples: estar onde quer que os clientes estejam, seja online ou na loja física. A materialização do conceito, por outro lado, requer esforço e estratégia mas, de acordo com um estudo da Roth Capital Partners, compensa. Perto de dois terços dos Millennials dos EUA usaram uma combinação de busca online e em loja e, depois, compraram efectivamente um artigo;

2 – Geração aberta ao comércio social. Os Millennials acolhem de braços abertos a possibilidade de comprar a partir de redes sociais, ideia que poderá deixar gerações mais velhas reticentes. Dados da Bizrate Insights revelam que 35% dos jovens desta geração já comprou algo através de plataformas como o Instagram. Além disso, cerca de 30% garante que ainda não o fez mas que está disponível para isso;

3 – Não esquecer o email! O email está longe de ter o encanto de outrora mas continua a ser uma ferramenta importante. Quando o tema é marketing digital, ainda faz sentido apostar no email como complemento à experiência de compra, por exemplo: 62,4% dos compradores digitais norte-americanos entre os 18 e os 24 fala em momento de pânico quando não chega à caixa de correio electrónico uma mensagem a confirmar a aquisição realizada;

4 – Prontos para a inovação. Os Millennials estão dispostos a abraçar tecnologias emergentes com o potencial de revolucionar o processo de compra. Um estudo da ViSenze mostra que 60% dos jovens desta geração nos EUA e Reino Unido estaria disponível, por exemplo, para usar ferramentas de busca visuais. Conteúdos compráveis como imagens e vídeos em que se clica para ficar a saber o preço de um produto são populares;

5 – Sem medos dos robôs. Trocar interacções humanas por conversas com robôs não só não é um problema como poderá até ser algo desejado pelos Millennials. A Bizrate Insights revela que mais de metade dos Millennials já recorreu a serviços de checkout self-service em lojas físicas e apenas 7% não mostra interesse nesta possibilidade.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?