3 sinais de que não estás a comer o suficiente…

Por Isabel Pedroso Silva, nutricionista, formadora e criadora da Escola Ouve O Teu Corpo e do O Podcast Da Isabel

Stress, agenda cheia, gripes, regresso à rotina típico de Setembro, o início da temporada fria e a agitação da vida quotidiana afectam-nos em vários níveis. Mais especificamente, o nosso apetite e a forma como os nossos corpos regulam a fome – levando, muitas vezes, a não comermos o suficiente. Além disso, quando há uma busca incessante da perda de peso há uma tendência para restrição involuntária de comida ao longo do dia…

Seja qual for a causa, são várias as consequências de não comer comida suficiente e privar o corpo de nutrientes, afectando metabolismo e hormonas! Vejamos os três principais:

  1. Baixos Níveis de Energia – se estás a sentir-te exausto há várias semanas, independentemente de quanto dormes/qualidade do teu sono, talvez esteja na hora de reavaliar a tua alimentação ao longo do dia. Vemos muito isto no caso de dietas com baixo teor de hidratos de carbono… Sendo que os hidratos de carbono complexos são a principal fonte de energia rápida do corpo, faz sentido que, ao restringi-los, leve a níveis de energia abaixo do ideal.
  2. Tonturas – quando não estás a comer o suficiente, os teus níveis de açúcar no sangue podem cair a pique e fazer com que te sintas tonto ou até desmaiar. Se estás continuamente a sentir tonturas e não consegues descobrir o porquê, dá uma olhadela na tua ingestão de alimentos durante os períodos diurnos. Para um lanche rápido, experimenta algo com hidratos de carbono e proteínas ou gordura, como uma banana com manteiga de amêndoa, um punhado de frutas e nozes ou tostas simples com iogurte natural (por exemplo).
  3. Pouca Cognição e Produtividade – já tiveste momentos de esquecimento em que te questionas coisas como: “onde é que deixei as chaves de casa”? Isto acontece com toda a gente, mas o nevoeiro mental pode ser a forma do teu corpo te dizer para verificares como te estás a alimentar: não só a nível de qualidade, como de quantidade. Adiar os almoços ou interromper o horário normal das refeições para assistir a reuniões ou atender chamadas atrasa a energia que o corpo precisa para continuar. Por isso, se às 15h te sentires letárgico e percebes que, nesse dia, ainda não comeste refeições com pés e cabeça, essa é a tua deixa para ir à cozinha fazer um lanche nutritivo.

A maior lição deste artigo é estar consciente e sintonizado contigo mesmo e com a capacidade do teu corpo de mostrar sinais de que algo precisa de atenção. Há outros sinais, como podes imaginar: desde a queda de cabelo e unhas quebradiças, mudanças de humor, sensação de frio, sede constante e por aí em diante.




loading...
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...