210 candidaturas ao EDP Open Innovation

A edição deste ano do EDP Open Innovation recebeu 210 candidaturas, de 34 países. Trata-se de um projecto de aceleração que junta a EDP e o Expresso e que nesta edição conta, pela primeira vez, com a Beta-i como parceiro de aceleração.

O foco desta edição está em startups dedicadas à inovação no campo da energia e às grandes tendências do sector: descarbonização, descentralização e digitalização. Entre as startups candidatas as áreas mais representadas são as das Energias Limpas, Inovação Digital, Soluções Focadas no Cliente, Redes Inteligentes e Armazenamento de Energia.

“Num olhar mais profundo, podemos perceber que 20% destas startups estão já na fase protótipo, sendo que 19% conseguem já gerar receitas, 8% estão em fase de produto sem clientes e 4% ainda na fase de ideia”, sublinha a EDP em comunicado.

Encerrada a fase de inscrições, o júri irá agora escolher as dez melhores startups, que em Outubro se vão mudar para Lisboa. Na capital, terão a oportunidade de beneficiar de um programa de aceleração, coorganizado pela EDP Starter e pela Beta-i. A melhor equipa será premiada com 50 mil euros, e os três primeiros lugares terão a oportunidade de estar presentes no Web Summit.

«É uma história de sucesso que ao longo de seis edições já ajudou a acelerar as startups participantes e a dar-lhes ferramentas para crescerem. Prova disso é o interesse deste ano de equipas de 34 países, dos Estados Unidos à Macedónia, passando pela Nigéria, assim como das mais distintas áreas da inovação. Será uma sétima edição muito desafiante para todos», explica Luís Manuel, membro do Comité Executivo da EDP Inovação.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão